• Em todo o site
  • Rascunho
  • Colunistas
  • Prateleira

Rascunho

O jornal de literatura do Brasil

#168

Anterior abril 2014 Próximo Veja capa impressa

HQ HQ_168

Quase-diário Quiproquó com Antônio Houaiss

Ensaios e Resenhas A metáfora da chuva

Manual de garimpo Os tambores silenciosos

Dom Casmurro O beijo de Schiller

Fora de seqüência Os dez livros mais marcantes

Eu recomendo Livro do desassossego

Inquérito No limite da corda

Rodapé Anotações sobre romances (8)

Ensaios e Resenhas Ódio ao português

Entrevistas A libertação de Kucinski

Sujeito oculto Homens barbudos

Ensaios e Resenhas O próximo capítulo

Ensaios e Resenhas Os sonhos de Daniil Kharms

Ensaios e Resenhas Sob o signo da lua

Ensaios e Resenhas Modernidade a meio caminho

Ensaios e Resenhas Nas profundezas da condição humana

Rabisco Maior que a morte

julho 2012 / Eu recomendo / A menina sem qualidades

A menina sem qualidades

Simone Campos indica a obra da escritora alemã Juli Zeh

“O melhor romance adolescente que li nos últimos tempos não tem nada a ver com realidade — não no sentido de reproduzi-la. Também não foi escrito por uma adolescente. Chama-se A menina sem qualidades, da autora alemã Juli Zeh. O título nacional faz menção ao romance de Robert Musil (O homem sem qualidades), mas, ao fim do livro, as notas de tradução do ótimo Marcelo Backes elucidam o título original: Spieltrieb (Pulsão de jogo). Ada, uma adolescente “não linda” e superdotada, que se proclama filha do niilismo, encontra seu parceiro de jogo em Alev, jovem totalmente impotente que, na falta de melhor passatempo, trava uma partida de lances sucessivos em que Ada, seu professor Smutek e toda a sociedade são os peões. A surpresa é que Ada começa a ficar à vontade com a possibilidade de enfim ter uma identidade — nem que seja a de peão. Smutek também é marcante, representando a perplexidade de quem ainda tem uma história pra contar frente ao jogo que tomou conta de tudo. É um livro de ação: faz-se sexo, pratica-se esporte e o clímax é no tribunal. Nenhuma cena, porém, é gratuita; tudo faz pensar. O estilo é magistral. Saí desse livro me sentindo renovada.”

 

 

Simone Campos nasceu em 1983, no Rio de Janeiro (RJ). É autora de Owned – Um novo jogador, A feia noite e No shopping. Seus contos foram publicados em diversas coletâneas e revistas especializadas.

 

 

 

O autor Juli Zeh Juli Zeh

Nasceu em 1974, em Bonn, na Alemanha. Publicou seu primeiro romance, Adler und engel, traduzido para mais de 20 idiomas, em 2001, após o qual vieram outros três livros.

a-menina-sem-qualidades

A menina sem qualidades

Juli Zeh
Trad.: Marcelo Backes
Record
546 págs.

Voltar ao topo